Português (Brasil)English (United Kingdom)

Maya Gabeira quebrando predominâncias

  • PDF
  • Print
  • E-mail
There are no translations available.

maya-gabeira-surf-femininoCerto dia estava de boca aberta vendo esporte espetacular e lembrei da clássica  besteira que falamos e ouvimos muito quando criança, para provocar o amigo ‘cabra macho’ que por ventura amarela perante algumas situações  da vida.

“Se você não for, você é mulherzinhaaaa…”

… aí esta a prova que muito marmanjo que se diz macho não iria, mas ela vai… uma menina de 17 anos na época, que faz qualquer um pensar na vida. Ondas de mais ou menos 18 pés em Mavericks, se não me engano, posso estar enganado quanto ao tamanho e localidade, mas não sobre a coragem e foco desta menina que não conheço pessoalmente, mas conseguiu expressar-se com amplitude perante situações oceânicas ‘cavernosas’.

A base para esse texto abaixo que ilustra o seu perfil, foi retirado do site de Maya Gabeira e desta forma poderão conhecer um pouco mais sobre a corajosa e big-rider Maya Gabeira.

Maya é carioca, começou a surfar aos 14 anos na escola, mais precisamente Arpoador – Ipanema – Rio de Janeiro.

Muita coisa já aconteceu de lá pra cá, agora já é maior de idade e trouxe ao Brasil, pelo segundo ano consecutivo, o título maior no surf e na sua categoria, vencendo o Billabong XXL 2007 e 2008 na categoria Women’s Overall performance. Não preciso dizer que é inédito.

Muita dedicação, talento e disposição fizeram Maya deixar para trás as ondas do Arpoador e descobrir onde estava realmente seu maior prazer na vida, no mar, ou melhor, nas ondas, sempre em busca da melhor onda.

Seguindo com seu jeito de menina, aspecto frágil. Quem à vê, mal podem acreditar que ela possa estar envolvida por um universo como esse, um ambiente onde predomina o masculino e encarar um dos mais incríveis fenômenos da nossa natureza.

Vive para o surf, e no Hawaii é onde passa a maior parte do seu tempo, treinando e monitorando tempestades que possam formar grandes ondulações seja qual for o lugar no planeta.

Read more: Maya Gabeira quebrando predominâncias