Português (Brasil)English (United Kingdom)

Kitetrip Ceará - Dicas e informações

  • PDF
  • Print
  • E-mail
There are no translations available.

MISSÃO: KITETRIP CEARÁ

Foi-se o tempo em que o jegue predominava na paisagem das praias do Ceará...

No belo litoral do Estado nordestino, atualmente estes simpáticos animais vem cedendo espaço para os praticantes de um dos esportes que mais cresce no país: o kitesurf. Em muitos pontos da costa cearense o céu é constantemente tomado por um mosaico colorido de pipas de kitesurf, confirmando o fato de que o Estado vem se consolidando como uma das referencias mundiais no esporte!

Há boas razões para essa fama: a costa do Ceará é uma das bonitas do Brasil, estendendo-se por cerca de 400km em que não faltam praias de agua azul esverdeada e enormes coqueirais que formam uma paisagem paradisíaca. Além disso, por sua posição geográfica próxima da linha do Equador, o clima tropical é bastante agradável, com duas estacoes: chuvosa – de Janeiro a Junho – e seca – Julho a Dezembro, com uma média de mais de 300 dias ensolarados por ano e temperatura média entre 25 e 30 graus célsius. E, como se não bastasse, os ventos por lá são constantes: a costa cearense recebe os chamados ventos alísios, vindos da África, que na estação seca sopram em média de 15 – 25 nós. Todas essas características tornaram o Ceará um dos destinos mais procurados pelos os praticantes de kitesurf no mundo, e especialmente atrativo para gaúchos como nós que, além de praticar o esporte, gostamos de escapar do nosso congelante e chuvoso inverno nessa época do ano.

Há diversos pontos do litoral cearense onde é possível praticar kitesurf, então é importante avaliar as prioridades na hora de decidir onde ficar e o que fazer. Nesta matéria, contamos um pouco sobre a trip que rolou em agosto passado – e já deixou saudade!


FORTALEZA

O ponto de partida para qualquer viagem ao Ceará costuma ser a capital, Fortaleza. De Porto Alegre, a viagem é longa: a maioria dos voos faz escala em São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília, durando em torno de 6 horas. Entretanto, o esforço compensa, pois a sensação de desembarcar no Aeroporto Internacional Pinto Martins numa semana típica de agosto não é nada mal: saindo da capital gaúcha com 5o, chuva fina e céu cinza, chegar numa cidade com 25o graus à noite, amenizados por uma brisa suave, é um alívio, parece que chegamos em outro país!

Fortaleza é uma cidade grande, com cerca de 3 milhões de habitantes, que oferece ao visitante diversas opções de entretenimento de dia e à noite e merece uma estada de pelo menos 1 dia, independente de qual seja a prioridade de trip. A cidade se estende por uma grande área e por isso alugar um carro é uma boa opção – veja abaixo nossa dica de aluguel!

Durante o dia, sem dúvida a melhor opção é curtir o litoral! Os melhores bairros da cidade se estendem ao longo da costa e há diversas praias urbanas, como Iracema, Meireles, Mucuripe, e Praia do Futuro, que é a melhor delas para aproveitar o mar, sendo um pouco mais afastada e agradável; nela se encontram diversas barracas de praia, sendo a Vira-Verao a mais conhecida e popular - http://www.viraverao.com/.

Para praticar kite o melhor é ir para o sudeste da cidade (considere que o litoral do Ceará vai de leste a oeste!) na direção de Aquiraz, onde ficam praias como Porto das Dunas e Prainha (em torno de 15km do centro de Fortaleza). Na Prainha existe uma lagoa em que a prática do kite é comum, além de contar com uma escola e estrutura turística de restaurantes e barracas de praia. Além disso, nessa zona fica outra das mais conhecidas atrações de Fortaleza: o Beach Park, o maior parque aquático da América Latina, que conta com atrações como o Insano, o maior toboágua do mundo – tá no Guiness!!, do alto dos seus 41 metros de muita adrenalina!! Vale uma visita: http://www.beachpark.com.br.

Além das praias, a cidade tem atrações culturais interessantes como o Mercado Central (equivalente ao Mercado Público de POA), onde é possível comprar desde artesanato típico da região – como rendas e esculturas de barro e madeira – até diversos produtos locais como castanha de caju, cachaça e tapioca – com preço bom e qualidade! http://www.mercadocentraldefortaleza.com.br/. Outra dica é visitar o Centro Cultural Dragão do Mar, conhecido por ser um dos polos da vida cultural da cidade - http://www.dragaodomar.org.br.

Quando o sol baixa, vale a pena conferir a vida noturna, que é bastante agitada. As melhores opções também estão concentradas na orla, e nossa dica é começar por um bom jantar para conhecer a gastronomia local. Gostamos bastante do Restaurante Marquinhos, na praia de Mucuripe - http://www.saboresedelicias.com.br, onde é possível comer bons pratos de camarão e lagosta preparados de diversas maneiras, e moquecas, por preços acessíveis – em torno de R$ 40 a 50 para duas pessoas. Depois da janta, vale a pena tomar um sorvete de sobremesa na Sorveteria 50 Sabores (http://www.50sabores.com.br/), que oferece mais de 50 opções de sorvetes artesanais, incluindo frutas típicas de todo o Nordeste – destaque para o de Cupuaçú!

Para baixar a comida, a sugestão é ir até o Boteco Praia - http://vejabrasil.abril.com.br/fortaleza/bares/boteco-praia-45747, um dos barzinhos mais legais da cidade e ponto de encontro tanto para um happy-hour como antes da balada, que oferece mesas ao ar livre e som ao vivo num local legal e bem em frente ao mar. Para estender a noite, a dica é a boate Mucuripe - http://mucuripe.com.br/, um enorme complexo com espaço para shows ao ar livre e dois ambientes bem separados (forró/axé e música eletrônica/pop) – e bastante gente bonita, ficamos positivamente surpresos!

Porém, se o foco da trip é realmente praticar kite - e não se acabar na noite, a dica mesmo é ir até a praia de CUMBUCO!


CUMBUCO

A pequena praia de Cumbuco fica a cerca de 30km ao noroeste de Fortaleza, sendo facilmente acessível de carro ou ônibus. Antes uma vila de pescadores, Cumbuco entrou para o mapa mundial dos praticantes de kitesurf devido às condições naturais ideais para a prática do esporte – praia relativamente deserta, lagoas de agua doce e lisa e vento constante! A grande quantidade de kitesurfistas incentivou o surgimento de uma boa estrutura de apoio, e há diversos hotéis, pousadas e restaurantes - para quem tem a prática do kite como foco principal da trip, vale a pena ficar por lá mesmo!

Há duas possibilidades para fazer kite em Cumbuco: na praia mesmo, ou na Lagoa do Cauípe. Na praia, a dica é ficar na área dos paradores Kiteline (http://kiteline-cumbuco.com) e Sunset Kite, que oferecem um bom espaço para ficar na areia, alimentação, além de aulas e equipamento – como bomba para encher a vela, e etc. Nos dias em que estivemos lá a praia estava lotada de kites, porem como o espaço é grande não houve problema – inclusive para iniciantes, havia diversas pessoas fazendo aula na parte mais à esquerda da praia.

A outra opção é ir até a Lagoa do Cauípe, alguns km à oeste, que é um dos principais points de kite no Ceará. A Lagoa é famosa por ser um belo local com água lisa e doce e vento constante, é há mais de um caminho para chegar lá: é possível ir pela estrada normal até a parte de Lagoa onde há diversas barracas de apoio; porém para chegar na parte mais interessante, junto à praia, é preciso um buggy ou veículo 4x4; por fim, ainda dá pra fazer downwind a partir da praia!! Nos dias em que estivemos por lá havia uma crowd enorme na lagoa, chegando a prejudicar um pouco a prática, devido à aglomeração de kites num espaço relativamente pequeno. Entretanto, é um belo local que merece com certeza ser conhecido e aproveitado!

JERICOACOARA

Nosso último passeio foi até Jericoacoara, um paraíso natural que fica a cerca de 300km ao noroeste de Fortaleza. Jeri é outra pequena vila de pescadores que foi transformada ao longo dos últimos anos devido à chegada dos praticantes de esportes aquáticos. Este pequeno povoado perdido no meio das dunas, onde não entram carros e não há ruas calcadas – até hoje são de areia - foi descoberto há algumas décadas pelos praticantes de windsurfe, e ganhou fama mundial quando o jornal Washington Post o elegeu como uma das 10 mais belas praias do mundo.

Em Jeri, além de aproveitar o clima hippie – lembra um pouco a Praia do Rosa – e as belezas naturais, há boas opções para fazer kite! Para chegar là existem algumas possiblidades: é possível ir de carro até Jijoca, um município que fica a pouca distancia de Jeri e ultima parada onde é possível chegar de carro (convencional); de lá é preciso pegar um 4x4 ou a ‘Jardineira’, veiculo especial adaptado para andar nas dunas. Outra possibilidade é ir de ônibus (como nós fizemos) através da empresa Redenção - http://www.redencaoonline.com.br - que vende o transporte completo até Jeri, incluindo a Jardineira depois de Jijoca, R$ por pessoa o trecho; os bilhetes podem ser comprados e Fortaleza, na Praia de Mucuripe, em frente ao Hotel Praiano. Por fim, há opções de transporte particular em veículos 4x4 saindo de Fortaleza diretamente, que são bem mais caros.

Chegar em Jeri é como chegar em outro mundo: descendo da Jardineira nas ruas de areia da vila a vida normal fica para trás e somos imediatamente tomados pela tranquilidade e o astral do lugar. Jeri é pequena e, apesar da grande quantidade de turistas o clima é tranquilo e contagiante! Há diversas opções de acomodação, desde simples pousadas, como a Pedra Furada – diária em quarto com ar-condicionado em torno de R$ 70 para duas pessoas com café da manha (http://www.booking.com/hotel/br/posada-pedra-furada.html?aid=311091;label=posada-pedra-furada-3R97WGwq4VnbsQDDgY0OBAS5638593984;sid=4f3d3d86548d8dcccf8b4aca325e7c41;dva=0&lang=pt-pt) até hotéis requintados como o Mosquito Blue, o melhor da cidade, em frente à praia - http://www.mybluehotel.com.br.

Já bem instalados, tudo leva à praia – literalmente, pois as ruas principais terminam na orla! Chegando na praia, o canto direito é tomado pelos praticantes de windsurf, e os kitesurfistas não são bem-vindos por ali! A galera do kite fica mais à esquerda ao longo da costa – inclusive alguns alugam buggys para ir acompanhando o downwind para a esquerda! Também à esquerda da praia fica a famosa Duna do Pôr-do-sol, que obviamente deve sua fama ao fato de ser um ótimo local para apreciar o belíssimo pôr-do-sol de Jeri – é um dos poucos pontos do Brasil em que o sol se põe no mar! Atrás da duna há algumas lagoas onde dá pra fazer kite também – principalmente os iniciantes vão fazer aula ali, pois as lagoas são pequenas e a agua é lisa! Fora isso, o pessoal fica mesmo jogado na areia curtindo o visual!

Quando bater a fome, a, a dica para um bom lanche na praia é o Naturalmente, bar/creperia muito astral em frente ao mar, que oferece ótimos crepes e sucos naturais e uma bela vista! Outras dicas para matar a fome: a padaria Leonardo da Vinci – que fica na Rua Principal, ao lado do restaurante de mesmo nome, de propriedade de um casal – uma paulista e um italiano – que se instalaram por lá há 3 anos e produzem os melhores pães da cidade – inclusive os restaurantes vem comprar deles! Vale a pena experimentar as empadas, sanduiches e os sucos naturais - http://www.portaljericoacoara.com.br/restaurante_leonardo_da_vinci_jericoacoara.html.

Quando cai a noite, também há diversas opções para todos os gostos! Seguem algumas dicas de bares e restaurantes:

Z Chopp: bar na Rua Principal que oferece petiscos e musica ao vivo no inicio da noite.

Restaurante do Sapão: comida simples mas gostosa, bom custo benefício e musica ao vivo!

Cantina Jeri: excelente restaurante italiano, na Rua do Forró, oferece comida ótima e porções generosas a preço razoável. Provamos risoto de lagosta e macarrão com frutos do mar, fica a dica! http://www.lonelyplanet.com/brazil/the-northeast/jericoacoara/restaurants/other/cantina-jeri.

Kaze: restaurante japonês na Rua do Forró, de propriedade de uma paulista de origem oriental, ambiente legal.

Para esticar a noite depois da janta, a primeira opção é ir até a praia pela Rua Principal e tomar um drink/batida em uma das diversas barraquinhas que se instalam por ali – são bons, como caipirinhas de todas as frutas possíveis, mojitos, capeta e assim por diante! Em seguida, dependendo do dia, há opções de baladinhas:

Planeta Jeri: boteco bem na frente da praia, na Rua Principal, tem um forró bem movimentado.

Mama África: a noite mais disputada de Jeri, não abre todos os dias mas bomba quando abre!

Dicas de passeios:

Pedra Furada: cartão postal de Jeri, junto com a Duna do Pôr-do-sol, chega-se caminhando em 40 minutos – dá ainda para ir de charrete ou a cavalo. Vale a pena ir no final da tarde e curtir o visual com o sol baixando!

Para fazer kite:

1. Praia do Preá, alguns km ao sudeste, é o melhor pico! Tem que pegar buggy pra chegar lá!

2. Lagoa de Tatajuba: bela lagoa no meio das dunas, oferece bom espaço para fazer kite – o vento entrou forte na parte da tarde quando estivemos lá – e estrutura de restaurante e bares. Para chegar lá é preciso fazer um passeio de buggy que dura em torno de 2 horas.

Lagoa do Paraíso: lagoa de agua doce e azul-turquesa, parece uma piscina! Não dá pra fazer kite, mas é realmente um lugar muito bonito! Também é necessário pegar buggy para chegar lá!

Para fazer um passeio de buggy: vá até a associação dos bugueiros, na Rua Principal, e negocie com eles o preço – que geralmente é padronizado. Nosso bugueiro foi o Vanderlei, gente fina!

Dica de compras: para quem quiser trazer alguma coisa de lembrança vale a pena conferir a loja de artesanato Jeri Arte, na Beira-mar. Eles tem uma seleção diferenciada de todo tipo de artesanato de toda a região Nordeste, coisas bem bacanas pra levar pra casa, além de algumas roupas, privilegiando artistas locais e materiais naturais – bem ao estilo de Jeri!

CEARÁ - DICAS ÚTEIS

Quando ir: de Julho a Dezembro é a estação seca e com ventos mais constantes!

O que levar: Dois kites (um grande e um pequeno), prancha bidirecional, prancha de kitewave, colete salva-vidas, bomba, leash, trapézio, protetor solar e máquina digital.

Onde ficar: Fortaleza tem a vantagem de ser uma grande cidade que oferece mais opções de entretenimento, podendo-se fazer passeios durante o dia – à Cumbuco, por exemplo. Para uma trip mais focada no kite mesmo, ficar em Cumbuco. Jericoacoara vale a pena para um passeio de até uma semana.

O que comer: não deixe de provar os pratos com frutos do mar, são ótimos e com preço acessível – lagosta por R$ 60,00 para duas pessoas, por exemplo. Vale a pena comprar castanha-de-cajú para trazer - R$ 25,00kg! E vale provar frutas típicas da região, como cajá, caju, graviola, ata, e

Conserto de kite: em Cumbuco: Carlinhos, fez um conserto de kite rápido, bem feito e com ótimo preço!

Aluguel de carros: todas as grandes locadoras como Avis, Hertz e Localiza tem escritórios no Aeroporto, porém optar por uma locadora local pode reduzir bastante o custo – quase pela metade, pela nossa experiência! Contatamos a Fort Rent a Car – www.fortrentacar.com.br , e alugamos um carro com o Magno Rolim, gente fina e confiável! Telefone para contato (85) 8794-6072 . Diária de um carro popular na baixa temporada (Agosto) em torno de R$ 50,00.

 

Todas as fotos da kitetrip disponíveis neste link:

http://www.flickr.com/photos/lucianocorrea/sets/72157629433022806/

Artigo e fotos por:

Fabiano de Andrade Corrêa

Luciano de Andrade Corrêa

Read more: Kitetrip Ceará - Dicas e informações